Centro Espírita Dr. Adolfo Bezerra de Menezes

  • Aumentar o tamanho da fonte
  • Tamanho padrão da fonte
  • Diminuir tamanho da fonte

CAPÍTULO 51: O sonho de Otávio

Enviar por E-mail Versão para impressão PDF

<<< Anterior... 

CAPÍTULO 51
 
 
 
O sonho de Otávio 

 
                                        Otávio, em sonho, vai ao mundo espiritual
                               e conversa com os mentores sobre a
              reencarnação de sua mãe.


 
               Na mesma noite Otávio adormeceu mais tranquilo por saber da possibilidade de ter encontrado a mãe.
               Mesmo que reencarnada, era o mesmo Espírito e a mesma bondade de coração. Isso estava evidente em seu olhar carinhoso e no trato com as pessoas e com a família. A filha era muito parecida com Miriam e possivelmente fosse o mesmo Espírito de volta à Terra. Se fosse o mesmo Espírito isso queria dizer que ele reencontrara também a irmã.
               Otávio deixou o corpo adormecido e voou para outra esfera perto de uma cidade pequena iluminada sobriamente pela lua cheia.
               A casa era simples e representava a antiga residência onde nascera. As tábuas de pinheiro de terceira, cheia de nós, ligadas por mata juntas, eram a representação mais natural possível da casinha encravada no sertão do sudoeste paranaense.
               Quando entrou na casa notou a luz esmaecida de cor amarela que iluminava fracamente os móveis e utensílios da época.
               Ficou em silêncio por longos minutos até que observou a materialização de seu anjo da guarda que estava acompanhado por Maria sua mãe. Ele sentiu-se o jovem de quinze anos ao lado da mulher que lhe dera à luz em 1942. Viu o Espírito de sua mãe transformar-se em Marisa, a vendedora que conhecera há poucos dias. Era, indubitavelmente, o mesmo Espírito animando corpos diferentes, em tempos diferentes.
               Otávio não se conteve de emoção e chorou nos ombros de seu mentor espiritual, pedindo conselhos sobre o que deveria fazer.
               ― Ajude-os no que for possível, pois eles passam por dificuldades e o amparo é sempre útil no tempo certo. Não desdenhe de ajudar aquela que foi tua mãe porque muita coisa acontecerá e é necessário que auxilies a resolver os problemas entre teu pai e Altair.
               Otávio permaneceu mais alguns minutos com a mãe e seu mentor. Depois se despediu e retornou ao corpo somático, acordando, com uma sensação de leveza, com as lembranças do sonho que tivera.
                                            

 

 

Luiz Marini - Livros

kiko_e_malhado.jpg
Clique na imagem para acessar


Para refletir

"A paisagem social da Terra se transformaria imediatamente para melhor se todos nós, quando da condição de espíritos encarnados, nos tratássemos, dentro de casa, pelo menos com a cortesia que dispensamos aos nossos amigos." (André Luiz)