Centro Espírita Dr. Adolfo Bezerra de Menezes

  • Aumentar o tamanho da fonte
  • Tamanho padrão da fonte
  • Diminuir tamanho da fonte

Espiritismo, Política e Aborto

Enviar por E-mail Versão para impressão PDF

 

Muita gente não vai entender o posicionamento de um Espírita ao tratar dos temas acima expostos. Com certeza, muita gente entende que o Espírita deve ficar em seu canto, sem se manifestar, obedecendo a ordens e não emitindo opiniões.

Esse não é nosso modo de entender a vida. Devemos ter posições claras quanto ao entendimento das leis universais que regem a vida e que estão expostas principalmente nos Evangelhos de Jesus e no Espiritismo que nada mais é do que o Cristianismo Redivivo.

O Deus de Moisés ainda era bastante bravo e mandava seguir a lei do “olho por olho, dente por dente”, mandava perseguir os inimigos, matar os oponentes, tanto que o Antigo Testamento é cheio de guerras e mortes.

Com Jesus começou a era do conhecimento universal de Deus. Jesus, por ser o governador espiritual da galáxia onde moramos, trouxe ao homem a lei universal do amor. Ensinou por partes o que fazer para se tornar um espírito bom, mostrou que se deve amar a Deus sobre todas as coisas e ao próximo como a si mesmo e que todas as outras coisas estariam dentro destas.

Ensinou-nos o principio do não julgamento do próximo quando nos mandou atirar a primeira pedra se estivéssemos sem pecado. Ensinou que os mansos herdarão a Terra, ou seja, aqueles que têm o Espírito simples, bondoso, inspirado em Deus.

Jesus nos ensinou que devemos ficar longe do poder temporal, porque a grande parte dos poderosos deixa-se levar pela influencia do poder e se perdem em mar de lama, corrupção e ódio.

Jesus estabeleceu com seus apóstolos e auxiliares um grupo de trabalho que percorreu a Palestina durante três anos, levando a palavra de Deus aos povos. Essa semente brotou, criou raízes e espalhou-se pelo mundo, através da boa vontade dos discípulos.

Pedro, Tiago e João, ergueram a Casa do Caminho, depois da crucificação de Jesus, na estrada de Jerusalém, para atender os pobres e doentes, disseminando a caridade entre todos.

Jesus ensinou que se deve dar a César o que é de César e a Deus o que é de Deus. Com o trabalho digno todos conseguem viver bem.

Jesus valorizou a vida ensinando o “deixai vir a mim os pequeninos, pois que deles é o Reino dos Céus”. Sem os pequenos e sem a renovação da vida o que seria do mundo?

Segundo Emmanuel Jesus é o principal Espírito que colaborou na formação do planeta Terra. 4.000 mil anos antes do Seu advento no planeta, Jesus começou a reduzir sua vibração espiritual para poder aqui aportar.

Jesus sabia de antemão o que Lhe aconteceria e com seus discípulos. Quem eram os seus inimigos e por que o eram.

Jesus sabia que havia uma legião de Espíritos inferiores dominando o endemoninhado Geraseno e outros obsidiados que curou.

Quando Cristo disse ao paralítico de Cafarnaum -”O que é melhor que te digas: levanta-te e anda ou os teus pecados estão perdoados?” Sabia que a doença era para acerto de contas de outras vidas.

Quando Jesus disse a Seus discípulos que andassem pelo mundo, levando as verdades do Pai Celeste, queria que todos os homens conhecessem os Seus ensinamentos. Isso porque todos devem conhecer a verdade, pois ela é que libertará. Conhecendo a verdade do Senhor, o próximo passo será colocar isso em obras, para alcançar o reino de Deus.

E a pergunta ao amigo é essa: como que se pode levar a verdade do Cristo às pessoas do mundo se milhares daqueles que deveriam nascer são barrados através do aborto?

 

Política e aborto

Em plena campanha política para presidente do Brasil, no primeiro turno, a população tomou conhecimento de que a candidata do PT era totalmente a favor da descriminalização do aborto, ou seja, a favor do aborto. Isso pegou mal para a população brasileira que sempre defendeu a vida dos que estão no ventre materno e que não conseguem se defender. A defesa da vida está inserida na mente da brasilidade e quem é contra isso fatalmente haverá de sofrer nas urnas o revés. Foi o que aconteceu. Milhares migraram de candidato e aconteceu o segundo turno.

Sabemos que milhares de abortos são cometidos por esses mesmos que defendem a vida, seja por motivos monetários, defesa da honra, medo de encarar os pais e a sociedade, medo de ter filhos fora do casamento, entre outros mais.

O fato é que o aborto pela legislação brasileira é crime que pode levar à prisão e só existem dois motivos para que o aborto seja permitido: quando a vida da mãe corre perigo e em casos de estupros.

Sinceramente, observando as estatísticas de abortos cometidos no Brasil e no mundo, pouco sabemos de pessoas que são presas por isso e assim continuam cometendo esse crime com a maior cara de pau, como se nem fosse com eles. Os métodos são os mais variados, desde beberagens, remédios vindos do Paraguai, clínicas clandestinas de abortos e outros.

 

As estatísticas de aborto no mundo notificam o abaixo:

Número de abortos por ano: entre 46 a 55 milhões.

Número de abortos por dia: aproximadamente 126.000.

Onde ocorrem:

78% de todos os abortos são realizados em países em desenvolvimento e os restantes 22% em países desenvolvidos.

Legalidade dos abortos:

Aproximadamente 97 países, com cerca de 66% da população mundial, têm leis que em essência permitem o aborto induzido.

93 países, com cerca de 34% da população, proíbem o aborto ou permitem o aborto apenas em situações especiais como deformações do feto, violações ou risco de vida para a mãe.

Todos os anos cerca de 26 milhões de mulheres realizam abortos legais, enquanto que 20 milhões de abortos são realizados em países onde esta prática é restringida ou proibida por lei.

Compreendemos que nos países onde o aborto tornou-se prática legal, o cometimento continua sendo crime na visão espiritual, o que não inocenta de maneira alguma o praticante do ato. As decorrências negativas continuarão existindo e as perseguições espirituais tambèm, pois ninguém consegue prender Espíritos revoltados com aqueles que subtrairam o seu desejo de voltar ao mundo.

Escrevemos o texto “O aborto na visão Espírita” que está no site e que gostaríamos que o amigo lesse. Nele está descrito o porquê que o Espiritismo é contra o aborto.

No texto colocamos as afirmações bíblicas sobre o “não matarás” e que resumimos:

“Não matarás”. (Êxodo 20:13)

“De palavras de falsidade te afastarás, e não matarás o inocente e o justo. Porque não justificarei o ímpio”. (Êxodo 23:7)

“Ouvistes que foi dito aos antigos: Não matarás; mas qualquer que matar será réu de juízo”. (Mateus 5:21)

“Sabes os mandamentos: Não adulterarás, não matarás, não furtarás, não dirás falso testemunho, honra a teu pai e a tua mãe”. (Lucas 18:20)

 

O Livro dos Espíritos é concordante com a Lei da vida quando promulga a resposta sobre o aborto.

 344 Em que momento a alma se une ao corpo?

– A união começa na concepção, mas só se completa no instante do nascimento. No momento da concepção, o Espírito designado para habitar determinado corpo se liga a ele por um laço fluídico e vai aumentando essa ligação cada vez mais, até o instante do nascimento da criança. O grito que sai da criança anuncia que ela se encontra entre os vivos e servidores de Deus.

345 A união entre o Espírito e o corpo é definitiva desde o momento da concepção? Durante esse primeiro período o Espírito poderia renunciar ao corpo designado?

– A união é definitiva no sentido de que nenhum outro Espírito poderá substituir o que está designado para aquele corpo. Mas, como os laços que o unem são muito frágeis, fáceis de se romper, podem ser rompidos pela vontade do Espírito, se este recuar diante da prova que escolheu; nesse caso, a criança não vive.

357 Quais são, para o Espírito, as conseqüências do aborto?

– É uma existência nula que terá de recomeçar.

358 O aborto provocado é um crime, qualquer que seja a época da concepção?

– Há sempre crime quando se transgride a Lei de Deus. A mãe, ou qualquer outra pessoa, cometerá sempre um crime ao tirar a vida de uma criança antes do seu nascimento, porque é impedir a alma de suportar as provas das quais o corpo devia ser o instrumento.

359 No caso em que a vida da mãe esteja em perigo pelo nascimento do filho, existe crime ao sacrificar a criança para salvar a mãe?

– É preferível sacrificar o ser que não existe a sacrificar o que existe.

880 Qual o primeiro de todos os direitos naturais do homem?

– O de viver. Ninguém tem o direito de atentar contra a vida de seu semelhante nem fazer o que possa comprometer sua existência física.

 

No texto temos ainda a história de uma médica pediatra que cometeu dezenas de infanticídios e que aparece nos portões de Nosso Lar, querendo entrar para o lugar dos eleitos.  Temos ainda a concepção vista do lado espiritual, contada por André Luiz. Vale a pela ver a matéria. Através dela vamos compreender porque o Espiritismo condena o aborto.

 

A concepção é o início da vida

A ciência demonstra que a concepção marca o início de um novo indivíduo. Estudos científicos confirmam que a vida intrauterina começa com a concepção. "A formação, maturação e encontro de uma célula sexual feminina com uma masculina, são tudo preliminares da sua união numa única célula chamada zigoto e que definitivamente marca o início de um novo indivíduo." (Leslie Arey, Developmental Anatomy (7th Edition, 1974). Philadelphia: W. B. Saunders Publishers)

 

As religiões principais do Brasil são contra o aborto

O Catolicismo, o Protestantismo e o Espiritismo são oficialmente contra o aborto. A não ser o aborto terapêutico que é praticado quando a vida da mãe corre perigo, toda sorte de atos para se praticar o aborto é condenado.

Causa espanto ver o bispo Edir Macedo, dono da Record, ser totalmente a favor do aborto, pois, para ele é preferível não deixar alguém nascer a permitir que alguém venha ao mundo e passe a viver nos lixões, no submundo. Sinceramente, coloquei aqui o pensamento desse homem para que todos soubessem o que pensa, mas que ele está longe de conhecer Deus, isso está.

No Espiritismo, conhecemos centenas de casos narrados em livros ou mesmo em comunicações mediúnicas nas Casas Espíritas, de que os Espíritos que vêm o seu desejo de reencarnar extirpados através do aborto revoltam-se contra as mães e tornam-se obsessores violentos que em grande parte levam as genitoras aos manicômios.

Se as mulheres soubessem o tamanho do problema que estarão carregando consigo depois de um aborto, repensariam mil vezes o ato e deixariam o filho vir ao mundo para cumprir seus desígnios.

O grande problema está no seguinte ponto: todos sabem que existem muitas maneiras de evitar a gravidez, mas muitas relações ocorrem sob o efeito de álcool, drogas, orgias, violências e a pessoa nem pensa ou está em condições de pensar em evitar a gravidez. Quando isso acontece ponderam que a maneira mais fácil de livrar do problema é fazer um aborto. Cometem o ato e se comprometem com as Leis da vida por longos séculos.

O ideal seria que todos conhecessem os fundamentos espirituais para compreender com bases sólidas o porquê de evitar aborrecimentos futuros com atos impensados no presente. Se todos soubessem o pensamento Espírita sobre o aborto jamais cometeriam tal desengano.

Mas a turbulência ainda está instalada no mundo e somente um choque de renovação haverá de modificar o pensamento humano. Falo em substituição dos elementos nocivos por forças renovadoras espelhadas em Jesus.

Por enquanto vamos levando o ensinamento de Jesus às pessoas para que modifiquem os seus pensamentos e que se tornem os homens de boa vontade que haverão de povoar a Terra.

 

Luiz Marini 13-10-10

 

Luiz Marini - Livros

kiko_e_malhado.jpg
Clique na imagem para acessar


Para refletir

"O êxito de um bom dito depende mais do ouvido que o escuta do que da boca que o diz." (William Shakespeare)